Alimentação Infantil – Seu filho come mal?

Olá mamães e papais, o filho de vocês comem mal?

Rejeitam alimentos e acabam se rendendo ao leitinho? Isso é muito comum a partir dos 2 anos e muitas vezes perdura por toda a infância. As crianças começam a ter contato com os coleguinhas na escola, escutam dizer que não gostam de determinados alimentos e eles incorporam esses hábitos.
Enfim, são diversas culturas, crenças, religiões, cada família possui seu próprio hábito e as crianças ainda não têm discernimento para escolhas. Por isso, é importante alguns cuidados, desde a introdução de alimentos, preconizado após os 6 meses de idade do bebê. Já falamos em matérias anteriores sobre a introdução alimentar.

Agora vamos falar sobre como os pais devem agir para evitar hábitos ruins dos filhos e incentiva-los a comer de maneira saudável.

 – Definir horários para a criança comer;
 – Os pais ou cuidadores devem participar desse momento;
 – Reserve pelo menos uma refeição ao dia para fazerem todos juntos;
– Nunca diga na frente da criança que não gosta de um determinado alimento e/ou faça cara feia;
– A refeição da criança deve ser a mesma da família.
– Os pais devem incentivar que experimentem os alimentos;
– Caso rejeitem algum alimento, não desistam, só podemos considerar que a criança não gosta ou tem aversão ao alimento, se rejeitarem 10 vezes;
– Se seu filho não se alimentar naquele momento, não insista, mas também não substitua por algo que ele goste, só porque não realizou aquela refeição. Aguarde até a próxima;
– Haja com tranquilidade, ele não vai morrer de fome. Nada de se jogar no chão para que a criança coma, isso pode gerar um comportamento alimentar inadequado quando mais velho;
– Seu filho só vai comer o que estiver em casa ou o que você comprar, por isso fique atento com as escolhas que faz por ele: excesso de alimentos industrializados, açúcares, gorduras, lanches, balas, chocolates e refrigerantes. Estas não são boas escolhas;
– Por fim, cuidado com suas escolhas alimentares também, pois vocês são os maiores exemplos dos seus filhos.

Escrito por Stella Massi, Nutricionista, graduada pelo Centro Universitário São Camilo e pós-graduanda em Nutrição Clínica Funcional pela VP Consultoria Nutricional.